quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Por que as pessoas saem de suas igrejas?



O número de desviados.

Estima-se que, atualmente, existem entre 30 e 40 milhões de desviados em todo o país. Comparando-se com os dados do último censo populacional, que revelou a existência de cerca de 27,2 milhões de evangélicos, a quantidade de “ovelhas perdidas” é maior do que a igreja oficial. Se esses ex-irmãos que foram evangelizados, discipulados e participaram de cultos permanecessem, a igreja brasileira seria de aproximadamente 70 milhões de crentes, ou seja, quase a metade da população, que é de 180 milhões. Antes de ser vista como uma “ameaça”, a existência desse enorme contingente deve ser compreendida por líderes de todo o Brasil – como um sinal de alerta de que algo não vai bem.

A definição de apostasia.

A Bíblia fala sobre a apostasia (2 Ts. 2.3). Segundo os estudiosos e interpretes das Escrituras, o significado de “apostasia” no original é incerto. Entretanto, podemos ter uma compreensão melhor desse termo pelo contexto. Esta palavra vem do grego “apostasia” que significa: "abandono", “afastamento”, “separação”, “rebelião” no sentido religioso, “rejeição” a fé cristã e “deserção” do cristianismo.

Esta palavra é usada para indicar alguém que:

A.   Abandonou deliberadamente a crença na fé cristã ou em qualquer fé, anteriormente                  defendida.
B.    Abandonou os princípios básicos do cristianismo.
C.    Rompeu qualquer vínculo sério com Deus e com Cristo.
D.    Outorgou a sua alma a alguma causa maligna.

Os motivos da apostasia.

A Bíblia diz que a apostasia culminará antes da vinda de Cristo (2 Ts. 2.3).
Uma vez que entendemos o essencial sobre a apostasia, adentremos agora no assunto e vamos ver pelas Escrituras e pelos fatos, os motivos pelos quais muitos estão saindo de suas igrejas.
A Bíblia nos revela que:

1.    As pessoas saem de suas igrejas porque:

A.    Os seus corações duros, apesar de ouvirem a Palavra não a entenderam e por isso o diabo rouba a Palavra (Mt. 13.19). Muitos saíram de suas igrejas porque não entenderam o que ouviram durante todo o tempo que estiveram em suas igrejas. O texto é claro em nos dizer que a razão que leva alguém a não corresponder com a Escritura é um coração duro que não permite a Palavra de Deus penetrar no seu interior.
B.    Os seus corações são superficiais, apesar de ouvirem a Palavra e a receberem imediatamente com alegria, não resistem às provações da vida (Mt. 13.20,21). Muitos estão deixando de congregar porque a Palavra de Deus não foi enraizada em suas vidas, e quando se deparam com os problemas da vida não resistem e concluem que é melhor abandonar.
C.    Os seus corações são divididos, apesar de ouvirem a Palavra, o secularismo, isto é, as preocupações com as coisas deste mundo e a ambição sufocam a Palavra falando mais alto em suas mentes (Mt. 13.22). Quantos deixaram de frequentar as suas igrejas porque voltaram à atenção apenas para questões deste mundo e ficaram fascinados com os benefícios ilusórios das riquezas?

2.    As pessoas saem de suas igrejas porque foram enganadas por falsos mestres.

A.    Que espalham ideias contraditórias (1 Tm. 6.21).
B.    Que difundem um falso conhecimento (1 Tm. 6.21).
C.    Que promovem conversas inúteis e profanas (2 Tm. 2.16-18; 1 Tm. 6.21).

3.    As pessoas saem de suas igrejas porque foram gananciosas.

A.    Querendo ficar rico (1 Tm. 6.9)
B.    Amando o dinheiro (1 Tm. 6.10).
C.    Cobiçando o dinheiro ( 1 Tm. 6.10).

4.    As pessoas saem de suas igrejas porque foram incrédulas.

A.    Afastando-se do Deus vivo (Hb. 3.12).
B.    Sendo enganadas pelo pecado (incredulidade) ( (Hb. 3.13).

5.    As pessoas saem de suas igrejas porque foram influenciadas pelo diabo.

A.    Cedendo aos desejos sexuais (1 Tm. 5.11).
B.    Vivendo ociosamente (1 Tm. 5.13)
C.    Falando coisas que não devem (1 Tm. 5.13,14).
D.    Fazendo a vontade do diabo (1 Tm. 5.15).

6.    As pessoas saem de suas igrejas porque seguiram os seus desejos.

A.    Por não suportarem a sã doutrina (2 Tm. 4.2).
B.    Por sentirem um grande incomodo ao ouvirem a verdade (2 Tm. 4.2).
C.    Juntando mestres para si mesmos (2 Tm.2.4).
D.    Recusando-se ouvir a verdade (2 Tm. 2.5).
E.    Voltando-se para os mitos (2 Tm. 2.5).

7.    As pessoas saem de suas igrejas porque não eram crentes de verdade.

A.    Nunca foram cristãs (1 Jo. 2.19).
B.    Nunca pertenceram à igreja (1 Jo. 2.19).
C.    Nunca foram igreja (1 Jo. 2.19).


Além da Escritura, alguns fatos nos revelam outras razões que levam muitos a saírem de suas igrejas.

1.    As pessoas saíram de suas igrejas porque encontraram sérios problemas na liderança da igreja, por exemplo:

A.    Descobriram que seus pastores pregavam heresias.
B.    Souberam que os seus líderes não estavam vivendo segundo os princípios da Escritura.
C.    Decidiram não ser coniventes com os pecados da liderança e da denominação.
D.    Perceberam que a liderança da igreja estava aplicando os dízimos e as ofertas de forma indevida.
E.    Rejeitaram a politicagem que envolviam os líderes de suas denominações.
F.    Não suportaram o corporativismo, a politicagem, a parcialidade e o mundanismo na liderança de suas igrejas.
G.    Eram sérias, mas estavam sendo pastoreadas por líderes liberais, legalistas, místicos, políticos e mundanos.
H.    Rejeitaram o novo pastor porque era antibíblico demais.
I.      Rejeitaram uma nova metodologia sem fundamento bíblico imposta pela liderança da igreja.
J.     Discordaram de atitudes antibíblicas que a liderança tomou.

2.    As pessoas saíram de suas igrejas porque foram membros problemáticos em suas igrejas.

A.    Rejeitaram a disciplina imposta pela liderança da igreja quando pecaram ou quando permaneceram no pecado.
B.    Discordaram da pregação, do ensino e do serviço do pastor, mesmo este estando embasado na Escritura.
C.    Eram liberais, legalistas, místicas, políticas e estavam numa igreja séria.
D.    Discordaram da teologia, metodologia e filosofia ministerial do pastor.
E.    Eram carnais e estavam numa igreja espiritual.
F.    Quiseram impor as suas vontades na igreja.
G.    Tentaram levar o entretenimento do mundo para dentro da igreja, quando as suas igrejas queriam levar o Reino de Deus para dentro do mundo.
H.    Rejeitaram o novo pastor da igreja porque ele era bíblico demais.
I.      Não nasceram de novo, não se converteram, não foram transformadas.
J.     Deixaram de gostar do que gostavam antes, da mensagem, dos cultos, dos pastores, da organização, dos horários dos cultos e etc.
K.    Não gostaram de ser confrontadas pelo pastor quando comentaram erros em suas igrejas.
L.     Queriam privilégios e preferências.
M.   Desrespeitaram as normas internas das suas igrejas.
N.    Ouviram do pastor o que não queriam ouvir, embora o pastor tenha falado a verdade e o que elas precisavam ouvir.

3.    As pessoas saíram de suas igrejas porque foram influenciadas por terceiros.

A.    Receberam uma proposta quase que irrecusável de um lobo (falso pastor), para trabalhar na igreja dele.
B.    Foram influenciadas pelos insatisfeitos, dissimuladores, divisores e hereges que não concordavam com nada na igreja, mas permanecem na mesma, quando eles mesmos deveriam ser os primeiros a saírem de suas igrejas.
C.    Preferiram dar ouvidos aos membros, e não ao pastor das suas igrejas, que tem uma vida santa, que prega a Escritura, que ora, aconselha, visita e socorre as suas ovelhas.
D.    Foram influenciadas por amigos e familiares que saíram das suas igrejas, e não porque foi a vontade de Deus.
E.    Receberam um convite para fazer parte de uma nova igreja, porque lá elas teriam mais oportunidades de fazer o que elas queriam.
F.    Acompanharam a maioria que estavam indo para uma outra igreja, sem avaliar se aquela igreja estava seguindo os princípios das Escrituras.
G.    Seguiram o novo pastor que está na mídia apesar dele ser um tremendo lobo.
H.    Começaram a ter novamente comunhão com os incrédulos.
I.      Namoraram pessoas não crentes.
J.     Não resistiram as perseguições dos familiares e incrédulos.
K.    Não quiseram desagradar amigos, familiares e parentes.

Certamente existem inúmeros fatores que levam as pessoas a saírem de suas igrejas. Entretanto, procurei apresentar os principais que pude presenciar e saber durante o tempo que tenho de cristão.

Eu creio como João ensina em (1 Jo.2.19) que as pessoas deixam os crentes (igreja) porque não eram crentes, as pessoas continuam com os crentes (igreja) porque são de fato crentes. Como também creio que existem pessoas que deixaram as suas igrejas porque abriram mão da sua fé voluntariamente (Hb. 10.25).

CRENTES PERMANECEM COM CRENTES.


Renato Corumbá.

2 comentários:

  1. Caramba! Que texto contundente! Muito bom!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Wandeley pelo seu comentário!
    Fico muito feliz de saber que este texto foi proveitoso para o irmão.
    Um grande abraço em Cristo!

    Renato Corumbá.

    ResponderExcluir